Skip to content

Rafael Gil da ANA revalidou título nacional nos 5km

03/08/2015

IMG_6970Rafael Gil (Associação Naval Amorense) revalidou o Título Nacional Absoluto e Sénior de 5km em Águas Abertas no Campeonato Nacional realizado no dia 1 de Agosto na praia Vasco da Gama, em Sines.
Vindo do Mundial de Kazan, o nadador do clube amorense, que liderou a prova desde o início, venceu com o tempo de 55.16,7, à frente de João Vital (Colégio Monte Maior), com 55.43,7, que alcançou o título júnior, e de Alexandre Coutinho (Columbófila Cantanhedense) com 55.58,3.
A temperatura da água rondou os 18 graus.
“Senti-me ótimo. Há sempre aquele desgaste de ter vindo dos Mundiais de Kazan, mas estava com a forma dessa competição. O objetivo era começar bastante forte, ir rápido e tentar partir o grupo desde o início. A temperatura da água estava ótima. De ano para ano sinto que estou a evoluir e a ganhar cada vez mais experiência”, afirmou Rafael Gil no final da prova.
A Associação Naval Amorense esteve presente com os seguintes nadadores: Carolina Santos (5ª Senior e 37ª Absoluta), Sara Costa (6ª Senior e 38ª Absoluta), Rafael Gil (1º Senior e 1º Absoluto), Rafael Nunes (7º Senior e 20º Absoluto) e Fábio Aires (5º Junior e 13º Absoluto).
Simultaneamente decorreu uma homenagem ao Rafael Gil, foi-lhe entregue um trófeu de Mérito Desportivo por parte da Direcção da Associação Naval Amorense, uma vez que o atleta estava no Campeonato do Mundo em Kazan à data da sessão solene.

IMG_6580

A equipa portuguesa de Águas Abertas completou no dia 30 de Julho de 2015 a sua participação nos campeonatos do Mundo no qual fez parte o nadador Amorense Rafael Gil. A sua participação foi meritória, completando 2 provas do programa. Na distância de 10 Km Rafael Gil foi 41º com o tempo de 1.53.01.2, onde o vencedor foi Jordan Wilimovsky dos Estados Unidos com 1.49.48.2.
Na outra prova os 5 Km Equipas a selecção nacional composta por Rafael Gil, Angélica André e Vasco Gaspar obteve a 15ª posição com 0.58.12.6, que teve como vencedora a equipa da Alemanha composta por Christian Reichert, Rob Muffels e Isabelle Franziska Harle com o tempo de 0.55.14.4.

Fonte: Eduardo Nunes e Federação Portuguesa Natação

Cabo Espichel acolhe ZimbraMel

03/08/2015
Topo zimbramel 2015 1 750 2500

Foto: CMSesimbra

A ZimbraMel – Feira do Mel da Península de Setúbal decorre este ano, pela primeira vez, no renovado recinto da Mãe d’Água, construção do século XVIII, em cujo interior se encontra uma fonte onde terminava o aqueduto proveniente da Azoia, que abastecia os peregrinos do Cabo Espichel.
Considerada uma das maiores feiras a nível nacional dedicadas à atividade apícola, a ZimbraMel realiza-se nos dias 28, 29 e 30 de Agosto, sexta, sábado e domingo, das 10 às 21 horas.
Para além de uma variada oferta de mel de diversas regiões do país e vários produtos derivados da apicultura, como geleia real, pólen, própolis, cremes, sabonetes, é possível adquirir doçaria, queijo da Azoia, pão tradicional e artesanato. O programa inclui também vários momentos musicais durante a tarde.
A organização está a cargo da Câmara Municipal de Sesimbra, Junta de Freguesia do Castelo e Associação de Apicultores da Península de Setúbal.

Acção de fiscalização rodoviária em Amora

03/08/2015

A PSP informa que até final da próxima semana irá efetuar ações de fiscalização rodoviária – RADAR em vários locais do país.
No distrito de Setúbal, a acção terá lugar dia 4 de Agosto, terça-feira entre as 14h30/18n30 na Av. Baía Natural do Seixal – Amora.

Nota: No site da PSP constava a avenida Baía Natura do Seixal como pertencendo à freguesia de Corroios, tendo leitores alertado do facto de que a mesma pertence à freguesia de Amora.

Distrito de Setúbal com três praias «acessíveis» a deficientes

02/08/2015

A praia do Ouro e do Moinho de Baixo, no Meco, em Sesimbra e a Praia da Figueirinha, em Setúbal, são as três praias do distrito de Setúbal classificadas como «acessível» a deficientes, pelo Instituto Nacional para a Reabilização (INR). A praia do Ouro e a da Figueirinha são acessíveis com cadeira anfíbia.
No total foram 203 as praias portuguesas classificadas como «acessível» a deficientes na época balnear deste ano, no âmbito do programa “Praia acessível – Praia para Todos!“, segundo dados do INR.
“Este número representa um crescimento de cerca de 5% no número de galardões atribuídos, face a 2014″, disse à agência Lusa fonte do INR, explicando que no continente foram galardoadas 178 praias, nos Açores 14 e na Madeira 11. Acesso pedonal fácil, estacionamento com lugares reservados a pessoas com deficiência, acessibilidade à zona de banhos, passadeiras no areal, instalações sanitárias adaptadas e acessíveis, posto de socorro acessível e existência de nadador salvador, são condições obrigatórias para a atribuição deste galardão. Mais de dois terços das praias que receberam este galardão disponibilizam equipamentos destinados a permitir o acesso ao banho ou ao passeio na praia de pessoas com dificuldades de mobilidade (cadeiras, canadianas e andarilhos anfíbios), embora este não seja um requisito obrigatório, «constitui uma mais-valia», segundo o INR.

Fonte: Lusa

Câmara Municipal do Seixal responde a protesto do Hóquei Seixal

02/08/2015

Após o protesto que teve lugar por parte da coordenação do Hóquei Seixal em conjunto com a Direcção do Seixal Futebol Clube, na passada sexta-feira frente ao edifício dos paços do concelho, a Câmara Municipal do Seixal enviou um comunicado em que informa do seguinte:

«Utilização do Pavilhão desportivo da Quinta dos Franceses pelo Seixal Clube1925
Secção de Hóquei em Patins

No passado dia 21 de Julho de 2015, à semelhança de outras reuniões já realizadas para acompanhamento conjunto do assunto em título, a Câmara Municipal do Seixal informou a direção do Seixal Clube 1925 e o representante da secção de hóquei em patins que, realizou no dia 14 de Julho uma reunião com o atual proprietário do pavilhão com o propósito de efetuar um ponto de situação sobre a evolução de eventuais propostas de compra do pavilhão por terceiros e insistir numa proposta de negociação por parte da CMS.
Paralelamente, pretendeu-se avaliar a intenção do mesmo em manter a disponibilidade de utilização do pavilhão para uso do Seixal clube 1925, na época desportiva 2015/2016, pois o referido proprietário tinha solicitado ao clube a entrega da chave no passado dia 15 de Julho de 2015.
É de realçar que, a situação atual decorre do problema originado pelo poder central em detrimento do clube e do concelho com a venda em leilão eletrónico, a 16 de Abril 2014, do pavilhão desportivo sito na Quinta dos Franceses. Sem qualquer aviso prévio da venda, por parte da Autoridade Tributária, a CMS tentou todos os meios jurídicos para impedir, embora o tribunal tenha decidido sempre a favor da alienação por parte do Estado, quando o terreno e o pavilhão deviam ter vindo à posse da autarquia.
A Câmara Municipal  manteve e mantém, a intenção de encontrar uma solução negocial para viabilizar que o pavilhão passe de novo para uma gestão pública e dê resposta à atividade desportiva da população, estando desde sempre, ao lado do Seixal Clube 1925, na defesa dos seus interesses relacionados com a utilização do Pavilhão.
A posição da CMS está orientada para a defesa do interesse público e a abordagem com o proprietário tem sido na linha de se garantir que qualquer proposta do Município, visando a eventual aquisição do referido imóvel, seja sustentada e transparente.
A CMS, tem procurado desde o inicio soluções adequadas que possam ir de encontro às aspirações do Seixal Clube 1925, sempre reafirmando a total disponibilidade de, em conjunto com o Clube e Pais, lutar pelo pavilhão. Contudo, na ausência desta instalação e face às características dos equipamentos municipais disponíveis, que não apresentam as condições básicas para a prática da modalidade de hóquei em patins, não é possível assegurar, nesta fase, uma resposta às carências do Clube e da sua secção de hóquei em patins.
A Câmara Municipal reuniu hoje, dia 30 de Julho, com os representantes dos pais dos jovens que praticam a modalidade, tendo voltado a informar que continua empenhada na procura de uma solução para esta situação, uma vez que a Autarquia defende a prática desportiva, em prol da sua saúde e bem estar da população e considera fundamental que a modalidade possa continuar a existir no concelho do Seixal.»

 

ISN assiste parto na praia da Mata na Costa da Caparica

01/08/2015

O Instituto de Socorros a Náufragos teve, no primeiro dia de Agosto, uma missão inédita, conforme informa o gabinete de imprensa da Autoridade Marítima Nacional em comunicado.
«Hoje, no primeiro dia do mês de agosto, os nadadores-salvadores presentes na praia da Mata, na Costa da Caparica, tiveram um dia diferente, prestando auxílio e acompanhamento a uma veraneante que deu à luz na praia.
A mãe e o recém-nascido encontravam-se de boa saúde, tendo sido transportados em segurança pelo areal, por uma carrinha do Projeto Amarok, resultante da parceria do Instituto de Socorros a Náufragos com a SIVA Portugal, até uma zona de acesso à ambulância do INEM, que os levou para o Hospital Garcia de Orta, em Almada.»

Apanha de bivalves temporariamente proibida

01/08/2015

A apanha de bivalves está temporariamente proibida devido à presença de toxinas marinhas que podem causar graves problemas de saúde a quem os ingerir, alerta o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
As interdições de captura aplicam-se aos mariscadores profissionais e amadores, mas também ao público em geral, independentemente do processo de captura, informa o IPMA na sua página na internet, em que é possível perceber as zonas e as espécies que não podem ser apanhadas neste momento.
No Estuário do Lima, na Lagoa de Albufeira e na costa entre Aljezur e S. Vicente está proibido a apanha de todos os tipos de bivalves. No Estuário do Tejo está proibida a apanha de todos os bivalves à exceção da amêijoa-japonesa e do mexilhão.
“A ingestão de bivalves contaminados por toxinas marinhas pode causar graves problemas de saúde”, alerta o IPMA na sua página em http://www.ipma.pt/. Segundo o IPMA, foi encontrado fitoplâncton produtor de toxinas marinhas acima dos valores aceitáveis e por isso está temporariamente proibida “a apanha e captura, com vista à comercialização e consumo” de diversas espécies de bivalves, desde o berbigão, mexilhão, ameijoa, conquilha, mexilhão ou lambujinha.

 

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 108 outros seguidores