Skip to content

Campanha «Comer Melhor para Viver Melhor»

17/11/2014

2014-11 Comercio

Ter hábitos alimentares saudáveis não significa fazer uma alimentação restritiva ou monótona. Pelo contrário, um dos pilares fundamentais para uma alimentação saudável é a variedade. Quanto mais variada for a sua seleção alimentar, melhor!
Diferentes alimentos contribuem com diferentes nutrientes, o que potencialmente enriquece o dia alimentar de cada pessoa.
Ao optar por hábitos alimentares mais saudáveis, não tem de abdicar daqueles alimentos menos saudáveis que tanto gosta. O importante é que o consumo desses alimentos constitua a exceção e não a regra do seu dia a dia alimentar.
Produtos hortícolas, frutos, cereais e leguminosas são alimentos ricos em fibra, vitaminas, sais minerais e com baixo teor de gordura, por isso devem ser os “alimentos base” do seu quotidiano. Isto é, a maior parte das calorias que consome diariamente devem ser provenientes destes alimentos de origem vegetal.
Fazer uma alimentação saudável deve ser encarado como uma oportunidade para expandir o seu leque de escolhas e experimentar novos pratos. Deste modo enriquece os seus hábitos alimentares e evita que a sua alimentação se torne rotineira e monótona.
Por outro lado, é fundamental procurar obter um equilíbrio entre a energia que se consome e a energia que se gasta – ou seja, não se deve consumir mais energia do que aquela que se consegue gastar, caso contrário haverá acumulação de gordura e aumento de peso! Assim, quanto menos energia gastar no seu dia a dia, menos calorias deve consumir, e vice – versa.
A alimentação, entre muitas outras funções:

  • Assegura a sobrevivência do ser humano;
  • Fornece energia e nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo;
  • Contribui para a manutenção do nosso estado de saúde físico e mental além de promover saúde e bem estar;
  • Desempenha um papel fundamental na prevenção de certas doenças, por exemplo obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes e certos tipos de cancro;
  • Contribui para o adequado crescimento e desenvolvimento das crianças e adolescentes.

Um padrão alimentar saudável deve ser equilibrado, completo, variado e agradável, tendo em conta certas regras básicas:

  • Logo após o acordar, deve-se tomar um pequeno almoço completo, variado, equilibrado e adaptado às necessidades individuais, composto por farináceos (pão ou cereais), produtos láteos (iogurte, leites fermentados, leite ou queijo) e fruta;
  • Comer devagar, mastigar bem os alimentos e comer a intervalos médios de 3 horas e meia, o que ajuda o organismo a digerir melhor os alimentos e a utilizar de forma mais eficiente os vários nutrientes;
  • Integrar os produtos hortícolas (legumes e hortaliças) e a fruta, pois são importantes fontes de fibras, antioxidantes, vitaminas e minerais;
  • Incluir quantidades suficientes de farináceos, como pão, batata, arroz ou massas, entre outros;
  • Restringir a utilização de óleos, gorduras e alimentos gordos;
  • Controlar o uso de açúcar, assim como o consumo de produtos de pastelaria e confeitaria;
  • Limitar ou excluir as bebidas alcoólicas e refrigerantes ou sumos com açúcar;
  • Comer uma quantidade adequada de produtos lácteos, iogurtes e leites fermentados, leite queijo fresco ou requeijão.
  • Ingerir a quantidade necessária de comida, ajustada às necessidades diárias de cada um e beber quantidade suficiente de água, chá ou outros líquidos (pelo menos 1,5litros/dia);

Muitos de nós estamos cientes de algumas, ou até mesmo da totalidade das “dicas” de boa alimentação já referidas. Contudo, o ritmo acelerado de vida do dia a dia, as obrigações do trabalho, e a responsabilidades para com a família acabam frequentemente por tomar a dianteira, e sabotar os planos para uma alimentação mais saudável.
Entre um dos primeiros planos a cair encontra-se a recomendação de comer em intervalos regulares. No mês de Novembro celebra-se o dia Mundial da Diabetes, uma das doenças para as quais a ingestão fracionada dos alimentos é das mais importantes medidas preventivas. Sabemos que para isso é importante fazer pequenas refeições saudáveis ao longo do dia, porém, para muitas pessoas as designações “pequena refeição” e “saudável” não pertencem à mesma frase.
É tão fácil deitar a mão às batatas fritas ou às barras de chocolate que pode não se aperceber que petiscar e comer de forma saudável não necessitam de ser mutuamente exclusivos. Existem muitas alternativas de pequenas refeições saudáveis que são rápidas e fáceis de comer.
Para começar, tente manter alguma fruta fresca sobre a bancada da cozinha ou mesmo na sua gaveta da secretária no trabalho. Desta forma, irá ver estes alimentos antes de deitar a mão às batatas fritas ou aos biscoitos com elevada densidade calórica. Leve uma banana para o trabalho; mantenha uma taça de uvas ou de ameixas sobre a mesa. A fruta seca pode constituir uma boa opção desde que mantenha o tamanho das doses dentro do razoável.
Por outro lado, muitas vezes quando trabalhamos a grandes distâncias de casa acabamos por ter de “comer fora”. De um modo geral, os alimentos vendidos nos restaurantes não são tão saudáveis como os alimentos que prepara em casa, uma vez que têm uma maior probabilidade de apresentar um teor elevado de açúcar, de gorduras más, ou de ambos. Outro aspeto negativo prende-se com o tamanho das doses, que são geralmente maiores do que o nosso organismo necessita.
Então, como fazer uma refeição saudável quando come fora? Comece por evitar os alimentos fritos, pois fritar os alimentos geralmente adiciona mais gordura do que grelhar, assar ou saltear. E porque não experimenta partilhar as sobremesas? Se quiser uma sobremesa doce, pondere partilhá-la com as outras pessoas à sua mesa. Irá obter o sabor total, mas apenas uma fracção das calorias, do açúcar e das gorduras más. Por fim, se tiver uma copa no local de trabalho, pondere levar refeições preparadas em casa. Assim controlará melhor as porções e a qualidade do que come.
Mais do que dar-lhe anos de vida, uma alimentação saudável pode aumentar a qualidade com que vive esses anos!
O conselho é simples: coma melhor, para viver melhor.

Ana Cristina Freire
Delegada de Saúde Adjunta da
Unidade de Saúde Pública

ACES Almada-Seixal

 

 

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: