Skip to content

Caso «Meco» arquivado pelo tribunal de Setúbal

04/03/2015

O juiz de instrução do Tribunal de Setúbal anunciou esta quarta-feira que João Gouveia, o ex-dux da Universidade Lusófona não vai a julgamento no caso em que morreram seis jovens universitários na praia do Meco, a 15 de Dezembro de 2013.
O juiz terá aceitado a tese de acidente e disse não ter visto qualquer indício de crime no caso. Considerando ainda que o grupo estava naquela noite na praia do Meco voluntariamente e com um planeamento bem organizado de todas as actividades.
A advogada de defesa proferiu um despacho de não pronúncia, caso este que não seja julgado. Paula Brum alegou que na fase de instrução não surgiram quaisquer dados novos para indiciar o arguido pela prática de qualquer crime, defendendo um despacho de não pronúncia e afirmou que o mesmo que tivesse havido uma praxe na praia do Meco na madrugada em que morreram os seis estudantes, esse facto não seria suficiente para que fosse imputado o crime de exposição ou abandono ao dux.
Mais uma vez as famílias dos seis jovens que perderam a vida na praia do Meco vêem o caso arquivado, mas já informaram que irão recorrer da decisão.

Fonte: Diário do Distrito

Advertisements
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: