Skip to content

Três vítimas mortais em tiroteio na Quinta do Conde

29/08/2015

O ferido grave, de 23 anos, vítima de um tiroteio esta tarde na Quinta do Conde, Rua Maria Matos, faleceu cerca das 20h30 deste sábado no Hospital de S. Bernardo, em Setúbal.
O homicida já tinha abatido a tiro duas outras pessoas na Rua Maria Matos, na Quinta do Conde, depois de uma discussão com vizinhos por causa de um cão, quezília que já durava há vários anos.
Segundo relato do tenente-coronel Jorge Goulão à Lusa, a GNR foi alertada para o tiroteio, tendo sido mobilizadas várias patrulhas, que ao chegar ao local encontraram «um indivíduo já cadáver e outro ferido», baleados com tiros de caçadeira.
Ao aproximar-se das vítimas, o agente da GNR do Posto Territorial na Quinta do Conde, Nuno Anes, (filho de um agente da GNR de Aldeia de Paio Pires, e na força policial desde 2012) foi atingido a tiro na cabeça.
Outra das vítimas atingidas mortalmente nos desacatos foi um elemento da PSP, motorista do Gabinete do primeiro-ministro, vizinho do homicida, que não se encontrava de serviço. O jovem de 23 anos que faleceu no Hospital, era filho deste.
O homícida, um homem de 77 anos, construtor e residente na Rua Maria Matos, onde ocorreram os crimes, atingiu as vítimas com tiros de caçadeira, tendo-se depois barricado em casa, onde se tentou suicidar, mas foi detido pelas forças policiais.
Está também internado no Hospital S. Bernardo, livre de perigo.
A investigação sobre os homicídios está a decorrer.
Em comunicado enviado à agência Lusa, Anabela Miranda Rodrigues, ministra da Administração Interna, enviou «sentidas condolências» às famílias das vítimas, «bem como a todo o efetivo da GNR e da PSP», lamentando também a morte de uma terceira pessoa nos mesmos incidentes.

Com Diário do Distrito

One Comment leave one →
  1. Ribas permalink
    01/09/2015 16:06

    É de lamentar a situação vivida nesta região.
    Quanto aos atos, não me poderei alongar porque desconheço os prós e contras que lhe deram origem.
    Sei que o ruído dos animais não é agradável de sustentar e quem os ostenta deveria respeitar o seu semelhante, evitando a tragédia.
    Este caso não é unico. Peca pelo número de mortes em relação a outros casos que proliferam no país. Mas as culpas são fáceis de atirar. Há leis que não se cumprem e as autoridades fazem orelhas moucas quando os casos são denunciados. Não sei se este caso levou ou não ao levantamento de autos de noticia. Mas uma coisa eu garanto e me envergonha, enquanto ex agente de autoridade, que seja abatido um agente da autoridade por causa do ruído do seu animal de estimação. Porque esperam os cidadãos em verem os seus agentes da autoridade a ficarem quietos quando questionados sobre o ruído da vizinhança e questionados sobre o abandono dos animais nas varandas e nada fazerem contra os seu donos.
    Lamento os acontecimentos, mas casos como estes poderiam ser evitados se as autoridades policiais e administrativas agissem em conformidade, mas não o fazem.Por culpa de quem ? Não sei

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: