Skip to content

Festa em Honra de Nossa Senhora da Consolação, padroeira da Paróquia de Arrentela

15/09/2015

IMG_3536  IMG_3629

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Realizou-se nos dias 12 e 13 de Setembro, a Festa em Honra de Nossa Senhora da Consolação, padroeira da Paróquia de Arrentela.
No dia 12 de Setembro, às 21h00, teve lugar uma Procissão de Velas pelas ruas principais da freguesia.
No percurso da procissão foi recitado o Santo Rosário pela paz no mundo, em particular, pelos cristãos perseguidos por causa da sua fé e os refugiados da Síria, Iraque e Afeganistão.
Sendo, igualmente, o dia 12 de Setembro dedicado ao Santíssimo Nome de Maria, foram entoados cânticos em louvor da Virgem Maria e a procissão terminou com a Adoração do Santíssimo Sacramento.
No dia 13 de Setembro, pelas 9h30, celebrou-se a Missa Solene em Honra de Nossa Senhora da Consolação. A Sagrada Eucaristia foi celebrada pelo Pe. Júlio Ferreira do Vale, pároco de Arrentela.
A Festa em Honra de Nossa Senhora da Consolação terminou com o convívio  dos «Amigos de Nossa Senhora da Consolação», no miradouro da Igreja.
A devoção a Nossa Senhora da Consolação, ou Consoladora dos aflitos, como está inserida na Ladainha Lauretana, difundiu-se em todo o mundo por intermédio dos Agostinianos, pois a Ela se deve a conversão do seu Santo Fundador.
Santa Mónica, amargurada pelos desvarios de seu filho Agostinho, recorreu à Mãe da Consolação, e pouco depois teve a suprema alegria de vê-lo convertido e fervoroso católico.
Ele tornou-se um dos maiores santos da Igreja, e escolheu como protectora da Ordem que fundou a Consoladora dos Aflitos, incumbindo os seus filhos espirituais de divulgar essa devoção.Em 1577 a invocação a Nossa Senhora da Consolação foi aprovada pelo Papa Gregório XIII.
Assim o título de Maria como Nossa Senhora da Consolação lembra ao católico a presença da Mãe de Jesus na vida da Igreja, trazendo alegria, paz e esperança a todos os que necessitam de consolo, com carinho especial aos pobres, aflitos, doentes e marginalizados. Ela recorda a missão do seu Filho, que foi sensível à dor e ao sofrimento, e que veio ao mundo para libertar o ser humano de toda espécie de mal e do pecado.
Ao trazer nos braços o Menino Jesus, Maria apresenta a única consolação que salva realmente o mundo: O Príncipe da Paz, o Cristo, Filho de Deus e Libertador, a Luz do alto que vem iluminar a humanidade, oferecendo um novo caminho de solidariedade e de fraternidade.

Texto e fotos: Carlos Gonçalves

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: